7 coisas que você precisa saber antes de viajar de bicicleta pela primeira vez

Posted on Posted in Natureza & Montanhas, Preparativos de Viagem

Ciclistas vão adorar a Suíça! Além de pedalar em meio a paisagens exuberantes, as rotas de bike / mountain-bike são bem sinalizadas e há respeito dos carros.

Viajar de bicicleta é uma excelente forma de conhecer um destino, enquanto economiza dinheiro e mantém o corpo em forma.

A fim de reunir as melhores dicas para conhecer a Suíça de bicicleta, entrevistamos a Ester, uma brasileira animadíssima que mora na região de Interlaken. Sem nenhuma experiência prévia no assunto, Ester fez seu primeiro tour de bicicleta pela Suíça em Agosto de 2017 e tem estatísticas impressionantes:

– 794 km percorridos

– 52 horas pedalando

– média de 53km por dia

– 20kg na mochila

Junto com seu marido, o tour da Ester totalizou 23 dias passando por paisagens maravilhosas e muita aventura. Foram 15 dias pedalando mesmo e o resto aproveitando para descansar e curtir em cada cidade. A rota começou em Spiez, cidade onde moram, e foi até o cantão italiano Ticino, passando pelos Alpes Berneses, a região do lago  Lucerna (lago Vierwaldstätersee – lago dos quatro cantões), cantões Schwyz e Uri e ainda passando por um pedacinho da Itália e lago de Como.

Foto: Esterzinha na Suíça

Para saber mais sobre as aventuras da Ester, conferir os vídeos desta viagem e muito mais sobre a Suíça acesse seu canal do Youtube: Esterzinha na Suíça

Foto: Esterzinha na Suíça

Portanto se você é adepto do cicloturismo ou está interessado em fazer sua primeira viagem de bicicleta, este artigo foi feito para você!

Selecionamos 7 dicas para te ajudar a organizar seu primeiro bike tour na Suíça ou em qualquer lugar:

1.) Como programar uma viagem de bicicleta?


Comece escolhendo a estação do ano. Na Suíça, o ideal é pedalar nos meses de primavera e verão, ou seja, de Abril a Setembro.

É legal ter uma ideia da rota que pretende percorrer, mas deixando certa flexibilidade para fazer alterações de última hora de acordo com o clima. Ester nos contou que teve que alterar a rota logo no segundo dia pois a cidade inicialmente escolhida tinha previsão de chuva e frio nos próximos dias, enquanto que cidades mais ao sul da Suíça tinham previsão de dias ensolarados e quentes.

Definir metas de distâncias diárias pode ser difícil, mas é importante ter uma ideia aproximada do que você deseja (e é capaz) de alcançar. Isso também ajudará na definição do roteiro de viagem.

A maioria dos turistas de bicicleta pedala uma média de 60 e 80 km por dia, dependendo das condições, mas ciclistas principiantes podem fazer muito menos.  Além do clima e da qualidade das estradas, seus objetivos pessoais também devem influenciar as decisões que você faz ao longo do caminho.

Foto: Esterzinha na Suíça

2.) O que não pode faltar na mochila do ciclista?


Vale a pena investir no essencial:

  • uma bicicleta em bom estado (pode ser bicicleta de passeio normal, trekking, mountain bike, e-bike –  depende do seu objetivo);
  • mochila impermeável (bolsas de bicicleta);
  • um GPS;
  • uma boa barraca de camping e equipamentos relacionados;
  • um mini-fogão para se virar na cozinha.

A dica é escolher uma bicicleta  robusta, com racks traseiros de aço para segurar seus pertences. Lembrando que a bike deve estar de acordo com as exigências do Código de Trânsito, contendo espelho retrovisor, “buzina”, luz branca na dianteira e vermelha na traseira e olhos de gato nos pedais.

Sua mochila deve ser bem resistente, pois acomodará tudo o que você precisa, como a tenda, fogão, saco de dormir, eletrônicos e roupas.

Além disso, leve alguns itens de higiene pessoal (sabonete, shampoo, escova e pasta de dentes, etc) e equipamentos para manutenção da bicicleta.

Como você sentirá o peso de cada grama colocada nesta mochila, opte por equipamentos leves e use sacos plásticos para comprimir suas roupas.  Lembre-se: a taxa de sobrepeso será paga pelas suas pernas 😉

Foto: Esterzinha na Suíça

3.) O que vestir para pedalar?


Leve roupas confortáveis, de preferência dry-fit – aquelas de secagem rápida e que absorvem bem o suor – isso vale para camisetas, calças, bermudas e até roupas íntimas. A dica é evitar roupas de algodão sempre que possível, pois ampliam o calor e o frio.

Não se esqueça de levar uma jaqueta impermeável ou capa de chuva – nunca se sabe né? Alguns optam também por calças impermeáveis.

Os shorts e calças acolchoadas fazem mesmo a diferença no conforto ao pedalar por muitas horas seguidas. Os shorts de mountain bike tendem a ser mais confortáveis e você encontra estes itens em lojas de esporte.

Meias, luvas, óculos de sol e tênis adequados ficam de acordo com a sua preferência.

4.) Onde se hospedar? 


Campings são as opções mais baratas e convenientes para ciclistas. Na Suíça, há áreas específicas para acampar e em muitos deles você conta com instalações como banheiro e ducha. As taxas por pessoa e por noite são baixas e no geral os acampamentos são bem seguros, mas vale tomar os cuidados de sempre.

Veja no link a seguir os campings da Suíça:  https://www.myswitzerland.com/pt/campings.html

Foto: Esterzinha na Suíça

5.) Cozinhando…


Você pode levar comidas semi-prontas compradas no supermercado, sanduíches e frutas. É importante manter-se hidratado e o bom de fazer um tour de bicicleta na Suíça é que você pode beber água em praticamente todas as fontes espalhadas pelas ruas.

O básico seriam frutas secas e/ou desidratadas, barras de cereal e frutas frescas para manter a energia entre uma refeição e outra. E claro, bastante água!

Muitos ciclistas levam um pequeno fogão e dois potes pequenos para esquentar comida, basta ter criatividade 😉

Foto: Esterzinha na Suíça

6.) Cuidados básicos


Respeite sempre as regras de trânsito e pedale sempre dentro das ciclovias ou áreas indicadas. Ao acampar, tome cuidado com os seus pertences, para evitar furtos.

O ideal é ter um seguro viagem com cobertura abrangente e seguro saúde em dia.

7.) Superando seus próprios limites


A sensação de superação e vitória é grande após um tour de bicicleta. Ester nos revela “a sensação pós bike tour é quase inexplicável, a satisfação de dever cumprido se mistura com emoção, e posso dizer que estou pronta para os próximos tours, pronta para novos desafios e sempre confiante, pois sem fé não vou a lugar nenhum”.

Incrível não é mesmo?

Foto: Esterzinha na Suíça

Fica aqui o nosso “muitíssimo obrigado” a Ester por contribuir com este artigo e nosso “PARABÉNS” pela força de vontade e superação!

Sigam a Ester no Instagram @esterzinha.na.suica e no Facebook @esterzinhanasuica

.

.

.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *